Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017, 13:40   |   131 Usuários OnLine   |   Fale Conosco
Construção Shopping Presentes para Namorada
 
 

Almofadas, Ursinhos e Bichinhos de Pelúcia
Você esta em: Construção Shopping » Nova arquitetura para cidades digitais


Nova arquitetura para cidades digitais

Cidades digitais

A criação das cidades digitais abre a possibilidade de transferir para o mundo virtual as relações que ocorrem no mundo real.

O conceito envolve a criação de um espaço comunitário, construído sobre uma infraestrutura de comunicação digital e representado por meio de uma interface gráfica (um portal web), visando facilitar e aumentar as atividades que ocorrem no espaço físico.

O desenvolvimento desses ambientes virtuais surge como uma alternativa para potencializar a promoção das comunidades, de modo a completar a organização das cidades reais.

André Marcelo Panhan, pesquisador da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) propõe o desenvolvimento de uma nova arquitetura para cidades digitais baseada em uma camada intermediária de software (middleware) do tipo ponto-a-ponto (P2P).

Em seu trabalho, ele analisou as principais arquiteturas utilizadas para cidades digitais no mundo todo e definiu um conjunto de características mínimas necessárias para a elaboração de um ambiente computacional integrado que possibilite a interoperabilidade dos serviços oferecidos.

Pedreira Digital

O laboratório de pesquisas de Panhan é a cidade de Pedreira, na Região Metropolitana de Campinas.

A criação da nova arquitetura concentrou-se em eliminar as dificuldades de comunicação entre os sistemas, de forma que o usuário possa dispor de acesso a vários serviços da cidade em um único ambiente.

O estudo permitiu integrar o site da cidade digital, chamado Portal Pedreira Digital, com o sistema de governança digital da Prefeitura de Pedreira.

Futuramente, a plataforma poderá incorporar sites de comércio, de concessionárias de serviços e outros serviços eletrônicos.

Tipos de cidades digitais

Como é um conceito nascente, há diversos tipos de cidades digitais, cada um com um foco inicial, ainda que o objetivo final seja a integração total.

O pesquisador analisou, por exemplo, as cidades digitais comerciais, focadas nas relações comerciais. O modelo estudado foi o da America On-Line (AOL).

No caso das cidades digitais governamentais, o modelo foi o de Amsterdam, na Holanda. O sistema é orientado para a política e foi criado para facilitar a comunicação entre o governo local e os cidadãos.

Nas cidades digitais multiuso os cidadãos podem obter informações sobre trânsito, tempo, estacionamento, shoppings, e dispõem da possibilidade de interação com moradores e visitantes, a exemplo do que acontece na cidade de Quioto, no Japão.

Há também as cidades virtuais, uma representação da cidade real através de modelos 3D dos edifícios e espaços públicos, oferecendo passeios virtuais e comércio eletrônico. Neste caso, o modelo estudado foi o de Helsinque, na Finlândia.

Arquiteturas rígidas

Depois de analisar todos esses casos, o pesquisador brasileiro concluiu que as arquiteturas adotadas em cada um dos casos se revelaram extremamente rígidas, não permitindo a ampliação da rede, limitando seu uso e centralizando as informações.

Além de não permitirem o intercâmbio de informações entre os serviços ofertados na cidade digital, os modelos impossibilitam o surgimento de novas relações comerciais, a criação de novos produtos e serviços e o desenvolvimento da comunidade e da região.

Motivado por estas constatações o pesquisador se propôs ao trabalho de seleção de um conjunto de características mínimas que uma arquitetura de cidade digital deve apresentar, de forma a proporcionar possibilidade de independência de plataformas e fomento da produção comercial, cultural e tecnológica.

Arquitetura de cidade digital

Para superar os problemas constados nas implementações estudadas, Panhan propôs uma arquitetura baseada em quatro camadas.

A primeira é uma camada de infraestrutura (rede de dados), formada por uma rede de comunicação utilizada como meio físico para a integração dos elementos digitais.

Uma camada de interoperabilidade (middleware) será responsável pelo intercâmbio da informação, interligando os sistemas distribuídos das cidades digitais por meio da plataforma de redes P2P.

A terceira camada, de interface (um portal web), inclui todos os sites que os cidadãos visitam, a fim de interagir com os serviços on-line oferecidos pelas cidades digitais.

Na quarta camada, os serviços (aplicações) constituem uma estrutura de conteúdos distribuídos e oferecidos on-line, conectados às cidades digitais através da camada de interoperabilidade.

Com base nessa arquitetura, ele desenvolveu o protótipo da cidade digital de Pedreira, utilizando a tecnologia lá disponível, interligando os serviços da prefeitura ao portal da cidade digital.

Mas o modelo desenvolvido é genérico, podendo ser utilizado em qualquer novo projeto de cidade digital.
Fonte: Inovação tecnológica

Compartilhar: Salve no Delicious Comente no digg Publique no facebook Marcar no Google BookMarks Postar no MySpace Twit-this! Windows Live  

Comentários sobre esta notícia

Esta notícia ainda não teve nenhum comentário.

Seja o primeiro, comente já!


Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu Nome:
Seu E-mail: (não será publicado)
Seu Site:
Seu Comentário: (Caracteres restantes: )

 
 
MN Engenharia e Gerenciamento
Brasil Post Móveis
B&N Projetos
Doka Bath Works
Vidraçaria Brasil
Quintal Paisagismo
 

Siga-nos no Twitter!
Links | Parcerias
Banheira
Banheiras
Banheiras Contemporâneas
Banheiras Vitorianas
Banheiras para Bebés
Bichinhos de Pelúcia
Reprodução Humana em São Paulo
Dentista Paraíso
Marketing em Medicina
Treinamento de vendas
Marketing para Clínicas
Gráfica Rápida em São Paulo
Inseminação Artificial em São Paulo
Abdominoplastia São Paulo
Agência de Publicidade em Campinas
 
 
 
Novos Anúncios
Últimos Anuncios
Domos e Clarabóias Azulejos, Pisos e Revestimentos Portas e Janelas Divisórias e Box Telhas Banheiros Tijolos Areia e Pedra Cerâmica Engenharia
Top 5 Anúncios
 
ConstruçãoShopping.com.br
© 2009-2017 Direitos Reservados.
  Desenvolvido por
Argon | Otimização de Sites