Segunda-Feira, 11 de Novembro de 2019, 16:58   |   53 Usuários OnLine   |   Fale Conosco
Construção Shopping Presentes para Namorada
 
 

Almofadas, Ursinhos e Bichinhos de Pelúcia
Você esta em: Construção Shopping » Madeira ganha teste por normal genérica legal


Madeira ganha teste por normal genérica legal

O Programa SmartWood da Rainforest Alliance (Doravante SmartWood) acaba de desenvolver uma Norma Genérica para Verificação de Origem Legal (VLO), que será usada para avaliar e verificar se produtores florestais de madeira ou não-madeira possuem direito legal de extração sob as leis e regulamentos aplicável em sua jurisdição. A norma vai verificar também se todos pontos ao longo da cadeia de suprimento que usam o produto florestal mantém sistemas para documentar e controlar a cadeia de custódia.

Segundo Leonardo Martim Sobral, da certificação florestal do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), com esta norma, as empresas recebem uma declaração de verificação que deverão utilizar nos documentos de venda para comprovar que a madeira foi verificada. “Além disso, a empresa poderá comunicar publicamente que possui verificação de legalidade de origem para seus produtos”.

As auditorias da norma serão realizadas nos locais de colheita licenciados, com as devidas aprovações e licenças, impostos necessários pagos como, royalties e/ou taxas de colheita seguindo leis relativas à proteção ambiental, fauna, conservação da água e do solo, normas de colheita, saúde e segurança, relação com as comunidades e “manutenção de um sistema de cadeia de custódia junto ao manejo florestal e a indústria da empresa”, completa Sobral.

Essa consulta serve para colher contribuições sobre a norma, para que seja formatada uma versão final com opiniões dos mais diversos setores, visando a construção de uma norma mais robusta. Segunda as regras do SmartWood/Rainforest Alliance, o período de apuração é de 30 dias, mas isso não impede que novas contribuições possam ser enviadas durante qualquer fase do processo”, explica Sobral.

Esta norma será aplicável a comerciantes, produtores e fornecedores de produtos florestais, bem como empresas individuais ou como parte de uma cadeia de suprimento definida. Os empreendimentos de manejo florestal (EMFs) serão avaliados em relação a todos os princípios da norma.

O período de Consulta Pública será de 30 dias (até 18 de dezembro de 2009). O padrão VLO pode ser encontrado na página eletrônica do Imaflora (www.imaflora.org) e da Rainforest Alliance (www.rainforest-alliance.org).

Fonte: Portal do Agronegócio

Compartilhar: Salve no Delicious Comente no digg Publique no facebook Marcar no Google BookMarks Postar no MySpace Twit-this! Windows Live  

Comentários sobre esta notícia

Esta notícia ainda não teve nenhum comentário.

Seja o primeiro, comente já!


Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu Nome:
Seu E-mail: (não será publicado)
Seu Site:
Seu Comentário: (Caracteres restantes: )

 
 
MN Engenharia e Gerenciamento
Brasil Post Móveis
B&N Projetos
Doka Bath Works
Vidraçaria Brasil
Quintal Paisagismo
 

Siga-nos no Twitter!
Links | Parcerias
Antenas
Suporte para Antenas
Banheira
Banheiras
Banheiras Contemporâneas
Banheiras Vitorianas
Banheiras para Bebés
Clínica de Reprodução Humana
Marketing em Medicina
Marketing para Clínicas
Inseminação Artificial
Agência de Publicidade em Campinas
Cirurgia Endovascular
Embolização de Miomas Clínica de Fertilização
Transformação Digital
Lente de contato dental São Paulo
 
 
 
Novos Anúncios
Últimos Anuncios
Domos e Clarabóias Azulejos, Pisos e Revestimentos Portas e Janelas Divisórias e Box Banheiros Telhas Tijolos Areia e Pedra Cerâmica Engenharia
Top 5 Anúncios
 
ConstruçãoShopping.com.br
© 2009-2019 Direitos Reservados.
  Desenvolvido por
Argon | Otimização de Sites