Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019, 01:22   |   149 Usuários OnLine   |   Fale Conosco
Construção Shopping Presentes para Namorada
 
 

Almofadas, Ursinhos e Bichinhos de Pelúcia
Você esta em: Construção Shopping » Compradores de imóveis na planta fazem queixas pelo atraso na entrega


Compradores de imóveis na planta fazem queixas pelo atraso na entrega

Uma reclamação vem correndo o Brasil. As construtoras fixam o prazo para entrega dos imóveis em contrato, mas não cumprem e os problemas não param por aí. Segundo o documento de uma obra, que já deveria ter acabado há seis meses, as chaves dos imóveis seriam entregues em janeiro, mas até hoje isso não aconteceu.

A empresária Joelma Peterle, que vendeu um apartamento para investir em outro, agora tem de morar de aluguel e ficar no prejuízo. “Esse dinheiro que eu paguei está empatado. Eu quero morar lá, mas não tem previsão de entrega”, lamenta a empresária.

As principais queixas que chegam aos órgãos de defesa do consumidor são sobre o atraso na entrega do imóvel e as falhas na estrutura e no acabamento da obra. Um apartamento em Vitória, que foi entregue um ano e meio depois do prazo, ainda apresenta falhas. A altura da escada é uma delas. Não é possível passar pelo local sem bater com a cabeça no teto, é preciso abaixar para passar. Na parte de cima existe outra falha: uma infiltração manchou a parede, fora outros problemas. O dono do imóvel foi ao Procon e conseguiu uma indenização de R$ 20 mil por causa do atraso. Em relação aos defeitos na obra, a construtora está tentando resolver.

“Eu me sinto lesado, a realidade é esta”, lamenta o proprietário Fioravanti Rossi.

Em casos como este, todas as despesas provocadas pelo atraso na entrega de um imóvel tem de ser pagas pela construtora. É um direito do consumidor. “O consumidor tem o direito de ser completamente ressarcido, tem o direito de ter as despesas de moradias totalmente pagas a partir do momento em que o imóvel foi prometido. Assim como as despesas processuais que eventualmente tiver. A construtora tem de arcar com esse ônus”, explica o advogado Alexandre Guimarães.

Mas nem sempre é rápido. O juiz Cleanto Guimarães calcula que as ações demoram pelo menos dois anos. “Há a necessidade de provas técnicas na engenharia com um perito que vá até a obra e na parte dos contratos com um perito financeiro, um economista ou um contabilista. Estas provas provocam a demora maior no processo”, conta o juiz.

“É muito constrangedor, porque você tem um sonho de morar, de mudar, de reformar e você não sabe quando você vai poder fazer essas coisas no seu apartamento”, lamenta a proprietária Joelma.


 

Fonte: globo.com

Compartilhar: Salve no Delicious Comente no digg Publique no facebook Marcar no Google BookMarks Postar no MySpace Twit-this! Windows Live  

Comentários sobre esta notícia

Esta notícia ainda não teve nenhum comentário.

Seja o primeiro, comente já!


Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu Nome:
Seu E-mail: (não será publicado)
Seu Site:
Seu Comentário: (Caracteres restantes: )

 
 
MN Engenharia e Gerenciamento
Brasil Post Móveis
B&N Projetos
Doka Bath Works
Vidraçaria Brasil
Quintal Paisagismo
 

Siga-nos no Twitter!
Links | Parcerias
Antenas
Suporte para Antenas
Banheira
Banheiras
Banheiras Contemporâneas
Banheiras Vitorianas
Banheiras para Bebés
Marketing em Medicina
Marketing para Clínicas
Agência de Publicidade em Campinas
Cirurgia Endovascular
Embolização de Miomas Transformação Digital
Lente de contato dental São Paulo
 
 
 
Novos Anúncios
Últimos Anuncios
Domos e Clarabóias Azulejos, Pisos e Revestimentos Portas e Janelas Divisórias e Box Banheiros Telhas Tijolos Areia e Pedra Cerâmica Engenharia
Top 5 Anúncios
 
ConstruçãoShopping.com.br
© 2009-2019 Direitos Reservados.
  Desenvolvido por
Argon | Otimização de Sites