Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020, 22:30   |   42 Usuários OnLine   |   Fale Conosco
Construção Shopping Presentes para Namorada
 
 

Almofadas, Ursinhos e Bichinhos de Pelúcia
Você esta em: Construção Shopping » As dificuldades na hora de realizar um sonho


As dificuldades na hora de realizar um sonho

A maioria dos brasileiros tem como  sonho a casa própria. Para realizar o desejo há diversas maneiras de adquirir um  financiamento habitacional. Porém, precisa-se de paciência e do perfil estabelecido pelo banco.

O comprador deve receber de zero a dez salários mínimos que é, atualmente, R$ 550.

A jornalista Larissa Alonso Brandão está há quatro meses tentando o financiamento pelo programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), mesmo estando dentro dos quesitos solicitados pela Caixa Econômica Federal.

Larissa ganha  quatro salários mínimos e, por meio de um consultor, já deu quase 30% de entrada no imóvel avaliado em R$ 100 mil. A jornalista diz que está  tentando financiar o restante do valor da casa, mas o processo de avaliação é demorado.

Durante a procura da moradia, a jornalista quase caiu em um golpe que seria aplicado por um consultor imobiliário. “Ele cobrou R$ 1 mil para avaliar o processo. Depois descobri que isso é crime, pois o banco paga o percentual”.

CONTRADIÇÃO/ A irmã de Larissa, a engenheira Laís Alonso Brandão, comprou um imóvel financiado pela Caixa em dois meses. Como ela e o esposo não se encaixam no programa MCMV, optaram pelo financiamento direto. A casa avaliada em R$ 95 mil, teve o valor parcelado em 20 anos. “O processo de compra foi muito mais tranquilo que o da minha irmã. Conseguimos tudo no menor espaço de tempo”, diz.

30% da renda/ Para quem está planejando comprar um imóvel, o economista Geraldo Almeida recomenda que a pessoa comprometa 30% da sua renda para pagar o financiamento. “Quem paga aluguel e pretende fazer um investimento, deve escolher uma moradia, cujo o valor da  parcela seja  próximo ao que está acostumado pagar pela locação.”

O assessor  Otávio Lari compromete 7% da sua renda pagando aluguel, mas pretende comprar um imóvel, já que com o tempo há a valorização do investimento. Ele ainda está analisando os modos de financiamento de uma moradia que custe até R$ 200 mil. “O Feirão é uma grande  oportunidade para quem quer comprar sua casa ou sair do aluguel. Além das taxas estarem baixas”, opina Geraldo Almeida. As taxas de juros do programa MCMV variam entre 4,5% e 13,5%.

CADASTRO/ A Secretaria de Habitação e Urbanismo realizou um cadastramento dos interessados em participar do programa, durante os meses de maio e agosto de 2009, quando foram registrados 61.758 inscritos. A partir da triagem dos dados pela Sehab e Caixa Econômica Federal, é que a instituição financeira poderá selecionar os futuros beneficiários pelas unidades habitacionais.

Entre os cadastrados há, por exemplo, casos de registros duplicados cadastramentos feitos por mais de um membro da mesma família e CPFs inexistentes.

Desde março do ano passado, as construtoras contam em Sorocaba com a isenção de algumas taxas e impostos municipais, como o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) e o Imposto Sobre Transmissão de Bens Intervivos (ITBI). A legislação já viabilizou a construção de mais de 2.400 moradias na cidade, enquanto há cerca de três mil em tramitação na prefeitura.

Lippi autoriza mais dois empreendimentos
Em março, o prefeito Vitor Lippi assinou a autorização para os registros de dois empreendimentos habitacionais. O Jardim Nikkey, com 1.198 moradias, e Deputado Augusto do Amaral, com 430 habitações.

DOIS
Mil é o número de moradias que tiveram a construção viabilizada pela prefeitura nos últimos quatro anos.

Projetos tentam reduzir déficit habitacional
As medidas e projetos desenvolvidos pela prefeitura permitem a gradativa redução do déficit habitacional em Sorocaba, que hoje é de 2.442 moradias.

Feirão espera mais de 20 mil pessoas
Imóveis serão vendidos  a partir de R$ 70 mil de sexta-feira a domingo, no Salão do Esplanada

O 7º Feirão da Caixa da Casa Própria começa nesta sexta-feira e trará a oferta de 7.500 imóveis, sendo que seis mil deles estarão enquadrados no programa federal Minha Casa, Minha Vida. O atendimento ocorrerá no Salão de Eventos do Esplanada Shopping, das 10h às 22h e, no domingo, das 14 às 20h. São aguardados 21 mil visitantes.

Nesta edição, os investimentos da Caixa ultrapassam os R$ 600 milhões. O valor representa crescimento de 18%, em relação a 2010, quando foram ofertadas quase 500 unidades a menos (7.045). Segundo o superintendente regional da Caixa, Sandro Vimer Valentini, a expectativa é de movimentar, em três dias de evento, mais de R$ 120 milhões.

A agência disponibilizará 200 empregados e 25 guichê de atendimento, além das 17 construtoras e imobiliárias que estarão no local expondo o modelo dos imóveis novos, usados e os que ainda estão na planta.

Os valores dos 6 mil imóveis do Minha Casa Minha Vida variam entre R$ 70 mil e R$ 130 mil. As outras 1.500 unidades custam acima do valor máximo do programa federal. Os municípios atendidos pelo Feirão são  Sorocaba, com 4.568 imóveis Votorantim, 1.520 Itu, 558 e Itapetininga, 854 unidades.

No primeiro trimestre deste ano no Brasil foram feitos 226.381 contratos habitacionais, totalizando R$ 14,7 bilhões.  Em Sorocaba,  foram 4.113 contratos, equivalente a R$ 188,8 milhões. Somados aos negócios, a previsão é de atingir R$ 1,1 bilhão na região.

FINANCIAMENTOS/ O programa Minha Casa Minha Vida oferece subsídio de R$ 17 mil por imóvel. Valentini esclarece que  o comprador que já participou de algum outro programa habitacional, não tem direito ao benefício. Todas as faixas de renda familiar, a partir de R$ 490, são atendidas pelas linhas de financiamento da casa própria, que chegam a 100% do valor do imóvel.  O pagamento pode ser feito em até 360 meses (30 anos). As taxas de juros vão de 4,5% a 13,5% ao ano variando pelo salário do comprador.

SIMULADOR/ O simulador habitacional calcula os cenários e valores e o comprador escolhe a opção que se encaixa na sua renda familiar. A ferramenta está disponível no site www.caixa.gov.br.

Parceiros da Caixa
O Feirão conta com a participação do Creci (Conselho Regional de Corretores Imobiliários), Secovi (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais ) e Sinduscon (Sindicato da Construção Civil).

7.500
é número de imóveis que estarão à venda

Quem pode participar
Famílias com renda de zero a dez salários mínimos se encaixam no programa Minha Casa, Minha Vida.

CRONOLOGIA

Documentos necessários

Para comprar um imóvel no Feirão da Caixa, o comprador deve levar RG, CPF e os três últimos contracheques ou seis últimos extratos bancários.
O Feirão atende

A sétima edição do evento ocorre nos dias 20, 21 e 22 de maio, no Salão de Eventos do Esplanada Shopping.

Horário
Na sexta-feira e sábado, o horário de atendimento é das 10 às 22 horas, e no domingo, das 14 às 20 horas

Fonte: Bom Dia

Compartilhar: Salve no Delicious Comente no digg Publique no facebook Marcar no Google BookMarks Postar no MySpace Twit-this! Windows Live  

Comentários sobre esta notícia

Esta notícia ainda não teve nenhum comentário.

Seja o primeiro, comente já!


Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu Nome:
Seu E-mail: (não será publicado)
Seu Site:
Seu Comentário: (Caracteres restantes: )

 
 
Brasil Post Móveis
B&N Projetos
Doka Bath Works
Vidraçaria Brasil
Quintal Paisagismo
TelhaNorte
 

Siga-nos no Twitter!
Links | Parcerias
Antenas
Suporte para Antenas
Banheira
Banheiras
Banheiras Contemporâneas
Banheiras Vitorianas
Banheiras para Bebés
Marketing em Medicina
Marketing para Clínicas
Agência de Publicidade em Campinas
Cirurgia Endovascular
Embolização de Miomas Transformação Digital
Lente de contato dental São Paulo
 
 
 
Novos Anúncios
Últimos Anuncios
Domos e Clarabóias Azulejos, Pisos e Revestimentos Portas e Janelas Divisórias e Box Banheiros Telhas Areia e Pedra Tijolos Cerâmica Engenharia
Top 5 Anúncios
 
ConstruçãoShopping.com.br
© 2009-2020 Direitos Reservados.
  Desenvolvido por
Argon | Otimização de Sites