Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 10:32   |   76 Usuários OnLine   |   Fale Conosco
Construção Shopping Presentes para Namorada
 
 

Almofadas, Ursinhos e Bichinhos de Pelúcia
Voc esta em: Construo Shopping » Construção civil bate recorde de empregos formais em 2010, segundo o Dieese


Construção civil bate recorde de empregos formais em 2010, segundo o Dieese

A construção civil criou 254,1 mil novos empregos formais no ano passado, de acordo com estudo divulgado nesta quinta-feira (12) pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), com base em informações da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) do Ministério do Trabalho. O número representa o recorde histórico para o setor – a entidade começou a fazer o levantamento em 1996.

A quantidade de novos postos de trabalho gerados pela construção no ano passado representa uma evolução de 43,5% em relação à criação de empregos de 2009, quando o setor contratou 117,1 mil novos profissionais.

Os jovens, de até 24 anos, ocuparam a maior parte das vagas criadas: 118,6 mil pessoas com este perfil conseguiram emprego na construção civil no ano passado. Depois, aparecem os profissionais com idade entre 30 e 39 anos, que ocuparam 51,4 mil vagas de trabalho, criadas em 2010.

O estudo do Dieese mostra que, entre as ocupações que mais contrataram em 2010, o emprego de “servente de pedreiro” encabeça a lista, com 142,8 mil novas vagas. Depois, vêm os pedreiros, com 19,8 mil novas vagas, e auxiliar de escritório em geral, com 8.279 postos.

Por outro lado, entre as ocupações que mais demitiram, estão vagas como aplicador de asfalto, com a eliminação de 207 ocupações e o operador de caminhão, em minas e pedreiras, com 208 postos formais eliminados, segundo o Dieese.

Alta rotatividade

A pesquisa mostra ainda que, em 2010, a construção civil apresentou, de novo, alta rotatividade. No ano passado, 2,463 milhões de pessoas foram admitidas, mas 2,209 milhões foram demitidas. Essa movimentação do setor é encarada como um problema pelo Dieese. Para a entidade, “um dos motivos é a particularidade do processo produtivo”.

- A duração do tempo de trabalho na construção se dá por contrato temporal ou empreitada, ou seja, o contrato de trabalho desses trabalhadores se encerra assim que termina determinada fase da obra, ou, em alguns casos, os trabalhadores são transferidos para outros canteiros.

 


...No entanto, o principal problema “é a redução dos custos para a construtora, pois a rotatividade rebaixa o salário dos trabalhadores do setor”.

Salários

A maior parte dos trabalhadores que ocuparam as vagas criadas no ano passado ganha entre um e 1,5 salário mínimo – ou seja, de R$ 545 a R$ 817,50. Quase 200 mil pessoas se encaixam nessa faixa de renda.

O salário médio real dos admitidos em 2010, entretanto, é um pouco maior: o trabalhador da construção civil entra ganhando, em média, R$ 894,78.

Fonte: R7 Noticias

Compartilhar: Salve no Delicious Comente no digg Publique no facebook Marcar no Google BookMarks Postar no MySpace Twit-this! Windows Live  

Comentrios sobre esta notcia

Esta notícia ainda não teve nenhum comentário.

Seja o primeiro, comente já!


Envie seu comentrio sobre esta notcia
Seu Nome:
Seu E-mail: (no ser publicado)
Seu Site:
Seu Comentrio: (Caracteres restantes: )

 
 
Brasil Post Móveis
B&N Projetos
Doka Bath Works
Vidraçaria Brasil
Quintal Paisagismo
TelhaNorte
 

Siga-nos no Twitter!
Links | Parcerias
Móveis para Área Externa
Banheira
Banheiras
Banheiras Contemporâneas
Banheiras Vitorianas
Banheiras para Bebês
Marketing em Medicina
Marketing para Clínicas
Agência de Publicidade em Campinas
Cirurgia Endovascular
Embolização de Miomas Transformação Digital
Lente de contato dental São Paulo
 
 
 
Novos Anúncios
Últimos Anuncios
Domos e Clarabóias Azulejos, Pisos e Revestimentos Portas e Janelas Banheiros Divisórias e Box Telhas Areia e Pedra Tijolos Cerâmica Engenharia
Top 5 Anúncios
 
ConstruçãoShopping.com.br
© 2009-2020 Direitos Reservados.
  Desenvolvido por
Argon | Otimização de Sites