Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020, 14:31   |   41 Usuários OnLine   |   Fale Conosco
Construção Shopping Presentes para Namorada
 
 

Almofadas, Ursinhos e Bichinhos de Pelúcia
Voc esta em: Construo Shopping » Ar-condicionado pessoal já é realidade


Ar-condicionado pessoal já é realidade

Aparelho do tamanho de uma caneta, desenvolvido pela Embraco, poderá ser acoplado a roupas, como macacão de pilotos de Fórmula 1
27 de março de 2011 | 0h 00
Leia a notícia
 Email ImprimirA+ A-   Compartilhar6
Márcia De Chiara - O Estado de S.Paulo
Depois das geladeiras, a Embraco, líder mundial na produção de compressores, quer chegar mais perto do consumidor final. A empresa, que nasceu em Joinville, Santa Catarina, e completa 40 anos em 2011, está desenvolvendo um microcompressor.


Do tamanho de uma caneta, o microcompressor funciona como um aparelho de ar-condicionado pessoal. Pode ser acoplado a roupas, como macacão de pilotos da Fórmula 1, de soldados do Exército e até de bombeiros.

João Carlos Brega, presidente mundial da Embraco, hoje controlada pela americana Whirlpool, diz que já há negociações com escuderias de Fórmula 1, exércitos e corpo de bombeiros para desenvolver soluções de refrigeração em vestimentas usadas em ambientes de altas e baixas temperaturas.

Em setembro de 2010, o protótipo do macacão refrigerado foi apresentado em uma reunião com investidores na Bolsa de Nova York. "Ao final do encontro, um deles veio me cumprimentar e disse que não sabia que "tinha vida na indústria de compressores"", conta Brega.

A constatação do investidor revela que a Embraco, especializada na produção de componentes, itens praticamente anônimos que ficam dentro dos refrigeradores, inicia uma nova fase. "Quero ser uma empresa de soluções de refrigeração conhecida do consumidor ou que o produto que leve o meu compressor seja mais valorizado no mercado", afirma o presidente.

Ele destaca que a intenção da companhia não é vender um microcompressor para que a pessoa coloque na camisa. "O meu objetivo é vender a roupa refrigerada. Quando se começa abordar o cliente pela solução e não pelo produto, ele paga mais por isso", ressalta.

Nova fase. Parcerias com outras empresas para desenvolver soluções de refrigeração é um plano para os próximos cinco anos. "Esse é um dos nossos alicerces, porque o nosso tradicional, de produzir compressores, continua", diz Brega.

Animado com a nova fase, o executivo diz que o mercado de soluções de refrigeração tem um potencial enorme. Além do uso do microcompressor em vestimentas, é possível aplicar o produto na refrigeração de caixas para transporte de órgãos utilizados em transplantes, mantas para reduzir sangramentos em atendimentos médicos de urgência e também em telões de LCD usados em eventos. "Aquilo esquenta que é uma barbaridade e precisa de refrigeração."

Patentes. A chave para que a companhia iniciasse essa nova etapa de desenvolvimento foi a ênfase dada à pesquisa tecnológica. "Faça chuva, faça sol, investimos entre 3% e 4% do faturamento em pesquisa e desenvolvimento. Temos no mundo mais de mil patentes", diz Brega.

O microcompressor começou a ser desenvolvido pela companhia em 2005, pela demanda de uma empresa de informática que queria encontrar uma saída para refrigerar a CPU dos computadores. No meio do caminho, a fabricante desistiu da ideia, mas a Embraco não. Isso porque achava que conseguiria miniaturizar o aparelho.

Foram firmadas parcerias com a Universidade Federal de Santa Catarina e a Universidade de Xangai (China), e contratados especialistas da Nova Zelândia e da Suécia para tocar o projeto.

Apesar de a empresa não revelar quanto já investiu nesse novo produto, o projeto começa a ganhar viabilidade econômica. Edu Machado, gestor de Novos Negócios da companhia e que está à frente desde o início do projeto, diz que está prevista para o segundo semestre uma linha piloto do microcompressor. Ele será produzido na fábrica de Joinville (SC). Nessa etapa, o componente começa a ser testado pelas empresas parceiras para criar soluções de refrigeração.

Em 2010, a Whirlpool Latin America, divisão da qual a Embraco é parte importante e que inclui, além de compressores, eletrodomésticos da linha branca, faturou US$ 4,7 bilhões. A empresa mãe, a Whirlpool Corporation, US$ 18,4 bilhões.

Recordes
2010 foi o melhor ano da Embraco, maior fabricante de compressores do mundo. O lucro da companhia cresceu no ano passado mais de 30% sobre 2009 e o faturamento, 30%.


 

Fonte: ESTADÃO.COM.BR

Compartilhar: Salve no Delicious Comente no digg Publique no facebook Marcar no Google BookMarks Postar no MySpace Twit-this! Windows Live  

Comentrios sobre esta notcia

Esta notícia ainda não teve nenhum comentário.

Seja o primeiro, comente já!


Envie seu comentrio sobre esta notcia
Seu Nome:
Seu E-mail: (no ser publicado)
Seu Site:
Seu Comentrio: (Caracteres restantes: )

 
 
Brasil Post Móveis
B&N Projetos
Doka Bath Works
Vidraçaria Brasil
Quintal Paisagismo
TelhaNorte
 

Siga-nos no Twitter!
Links | Parcerias
Móveis para Área Externa
Banheira
Banheiras
Banheiras Contemporâneas
Banheiras Vitorianas
Banheiras para Bebês
Marketing em Medicina
Marketing para Clínicas
Agência de Publicidade em Campinas
Cirurgia Endovascular
Embolização de Miomas Transformação Digital
Lente de contato dental São Paulo
 
 
 
Novos Anúncios
Últimos Anuncios
Domos e Clarabóias Azulejos, Pisos e Revestimentos Portas e Janelas Banheiros Divisórias e Box Telhas Areia e Pedra Tijolos Cerâmica Churrasqueiras
Top 5 Anúncios
 
ConstruçãoShopping.com.br
© 2009-2020 Direitos Reservados.
  Desenvolvido por
Argon | Otimização de Sites